Um ano dos ataques antidemocráticos, Flávio Dino lembra as primeiras decisões para evitar ‘efeito dominó’

Nesta segunda-feira, 8, está marcada uma solenidade em Brasília para relembrar um ano dos ataques antidemocráticos em 2023. O ato terá a participação dos chefes dos Três Poderes – além do presidente Lula (PT), o presidente do Senado e do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), da Câmara, Arthur Lira, e do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso. Também foram enviados convites para os governadores dos 27 estados e prefeitos das 26 capitais.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, relembrou o episódio e numa publicação nas redes sociais, descreveu os primeiros atos do presidente Lula, inclusive o de decretar intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal.

Segundo Dino, o texto foi redigid0 “em minutos”, por medo de um “efeito dominó” em todo o país.

Para a solenidade, o Congresso Nacional vai receber reforço no efetivo de dois mil policiais militares e 250 agentes da Força Nacional.

O reforço também ocorrerá na Praça dos Três Poderes. O local vai ficar cercado por grades até terça-feira,09, e estão proibidos acampamentos nas áreas públicas da Esplanada e dos Eixos Monumental e Rodoviário por toda a extensão.

Já a Esplanada dos Ministérios será fechada parcialmente na via N1, da L4 até a Avenida das Bandeiras.

Participe do blog.

Mande sua mensagem ou denúncia no e-mail keithlccalm@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade

  • Participe

  • Mande sua mensagem ou denúncia no e-mail keithlccalm@gmail.com