Moradores do Calhau, Cohab e Renascença detonam as intervenções feitas por Braide no trânsito

Moradores da Cohab, do Renascença II e do Calhau detonaram durante audiência promovida pelo Ministério Público do Maranhão, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural de São Luís, as inúmeras intervenções feitas pela administração do prefeito Eduardo Braide no trânsito de São Luís, sobretudo nesses bairros.

A reunião foi realizada nessa terça-feira, (19), no auditório do Centro Cultural e Administrativo do MPMA, e foi convocada pelo promotor Fernando Barreto, para debater a mobilidade urbana na capital e a transparência da construção, revisão e aplicação do atual Plano de Mobilidade Urbana (lei n° 6.292/2017).

Vários moradores se manifestaram e todos foram unânimes em relatar problemas vivenciados em cada uma das regiões.

Margareth Ribeiro, que mora na área diretamente afetada pelo Programa Trânsito Livre no Calhau, disse que a população da região não foi ouvida sobre as mudanças que deixaram os moradores da região com menos possibilidades de deslocamento.

No bairro da Cohab a dificuldade é a mesma, chegar ou sair da localidade têm tirado a paciência tanto de moradores quanto de condutores.

Carolina Caetano também questionou as recentes intervenções realizadas na área do Renascença II, e segundo ela foram repentinas, tornando as vias inseguras para pedestres, como a Rua Mitras.

A falta de transparência também foi tema da reclamação, já que não existe, de acordo com os moradores, nenhuma placa informando os valores gastos nas obras do chamado ‘Trânsito Livre’.

Participe do blog.

Mande sua mensagem ou denúncia no e-mail keithlccalm@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade

  • Participe

  • Mande sua mensagem ou denúncia no e-mail keithlccalm@gmail.com