Estudo aponta Mirador e Balsas liderando ranking do desmatamento no cerrado

O desmatamento no Cerrado atingiu 491 mil hectares no primeiro semestre de 2023, área sete vezes maior que a cidade de Salvador. Os dados foram contabilizados e confirmados pelo SAD Cerrado (Sistema de Alerta de Desmatamento do Cerrado), divulgados nessa quarta-feira (18) pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, IPAM.

Esse número representa um aumento de 28% em relação ao mesmo período no ano passado, quando foram desmatados quase 383 mil hectares.

Além disso, foram confirmados 126 mil hectares de desmatamento no mês de junho, um aumento 20,6% em relação ao ano passado. Estados do Matopiba – fronteira agrícola composta por áreas dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia – responderam por 74,7% de todo o desmatamento no bioma, cerca de 367 mil hectares.

Em Mirador, cidade maranhenses que mais desmatou o Cerrado em junho deste ano, os números alcançam o percentual de 68% de todo o desmatamento, e isso em apenas 20 propriedades. A cidade havia desmatado apenas 3,5 mil hectares entre janeiro e maio, mas seus números dispararam, chegando a 6 mil hectares perdidos apenas no mês passado, um aumento de 188,5% em apenas 30 dias.

No ranking ainda, o município de São Desidério, no oeste da Bahia, liderando o desmatamento no Cerrado durante o primeiro semestre de 2023, seguido por Balsas, no sul do Maranhão.

Principais Causas

De acordo com levantamento realizado pelo SAD Cerrado, o desmatamento tem sido caracterizado por grandes áreas desmatadas rapidamente dentro de propriedades privadas observadas nos últimos meses. Grandes propriedades concentraram 48% (ou 193 mil hectares) do desmatamento ocorrido dentro de áreas privadas nesse primeiro semestre de 2023, seguido por propriedades médias (33%, por volta de 133 mil hectares) e pequenas (19%, 76 mil hectares).

Participe do blog.

Mande sua mensagem ou denúncia no e-mail keithlccalm@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade

  • Participe

  • Mande sua mensagem ou denúncia no e-mail keithlccalm@gmail.com