Dino quer que juízes, promotores e militares que cometam delito sejam presos sem direito a salário

Em breve passagem pelo Senado antes de assumir vaga como ministro do Supremo Tribunal Federal, STF, Flávio Dino (PSB), vai apresentar nesta segunda-feira,19, proposta de emenda à Constituição propondo o fim das aposentadorias compulsórias à juízes, promotores e militares que cometerem delitos graves. Ao invés disso, ele sugere a exclusão do serviço público.

O texto ainda precisa de pelo menos 27 assinaturas o equivalente a 1/3 dos 81 senadores da Casa. “Não há razão para essa desigualdade de tratamento aos demais servidores públicos, que por exemplo praticam crimes de corrupção ou de gravidade similar”, disse Dino.

Flavio Dino vai assumir o STF na próxima quinta-feira, 20. Ele vai herdar a relatoria de 344 processos que estavam no gabinete da ministra Rosa Weber.

Entre os processos, investigação contra o ministro das comunicações, Juscelino Filho, investigado pela Polícia Federal em operação baseada em reportagens do Estadão.

 

Participe do blog.

Mande sua mensagem ou denúncia no e-mail keithlccalm@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade

  • Participe

  • Mande sua mensagem ou denúncia no e-mail keithlccalm@gmail.com